Geral - 24/01/2014

Seja mais produtivo fazendo nada

5 WAYS TO DO NOTHING AND BECOME MORE PRODUCTIVE
Por James Altucher99u.com
Traduzido por Ricardo Gonçalves

Às cinco da manhã, eu recebi um e-mail, que me deixou com raiva. Ele pressionou todos os botões. Acusou. Ameaçou. Foi copiado para mais pessoas do que deveria. Tentou me fazer sentir medo e culpado. Eu segui em frente.

Comecei a escrever uma resposta e então parei. Não sou tão importante a ponto de poder sempre parar¹. Algumas vezes eu respondo. Algumas vezes o fogo do inferno desprende as estruturas de represas tão cuidadosamente construídas².

1 – James Altucher é empresário. Ele faz uma breve comparação a outros empresários, ilustres, fazendo pouco de si e afirmando que, por essa razão, diferentemente dele, nunca têm tempo disponível para responder a e-mails pessoais.

2 – James se usa de uma metáfora para indicar que não responde a alguns e-mails que recebe, porque eles o tiram do sério e podem fazê-lo perder o controle de sua cabeça centrada.

Mas eu estou tentando melhorar. Nós encontramos nossas forças no fundo do vale dos nossos medos.

E algumas vezes o melhor a se fazer é: nada.

Muitos livros de produtividade dizem que você pode fazer MAIS para conseguir alcançar metas, propósitos, dinheiro, etc. Mas MAIS é difícil de fazer. Eu já estou ocupado. Agora você me diz que eu tenho que fazer uma lista de afazeres de seis coisas pelas quais vou me sentir agradecido depois de fazê-las? Eu não posso fazer isso tudo.

Você precisa eliminar primeiro. Você precisa ser um minimalista de produtividade para alcançar o sucesso. A chave é achar as coisas fáceis, que você pode cortar, onde você possa, no mínimo, fazer nada, ao invés de fazer coisas que vão DANIFICAR sua produtividade³.

3 – Para otimizar a produtividade, Altucher sugere a realização de tarefas fáceis, que vão desde a ação de não fazer nada (cuja eficácia é comprovada por ele) até atividades que tenham a ver com os pontos fortes do leitor.

Aqui está uma lista que eu uso para quando não for fazer nada:

Não faça nada quando estiver com raiva. Algumas pessoas pensam que a raiva pode focalizar emoções, mas não é bem assim. É como focar usando um caleidoscópio. Você vai estar andando numa reta para fora de um penhasco. Raiva é um roteiro para fora do penhasco. Você vai ter que esperar que a raiva acabe para ter perspectiva. Tempo é a gota de morfina que cessa a raiva. E então você pode agir. Raiva é apenas uma reflexão externa do medo interno. O medo pode ser certo, mas a raiva irá borrá-lo.

Tempo é a gota de morfina que cessa a raiva.

Não faça nada quando estiver paranoico. Eu inicialmente escrevi “medo” aqui. Mas medo pode focalizar. Se você está na selva e há um leão à sua direita e uma macieira à sua esquerda, então é melhor que corra o quão rápido puder para onde você veio. Mas usualmente eu não estou amedrontado, eu estou paranoico. Eu imagino um futuro caótico cheio de miséria e ódio, falta de moradia e solidão. Minha melhor dica é para sentar e imaginar um futuro mais realista, um baseado no fato de que quase 99% do que foi pensado durante a paranoia, no passado, nunca se torne realidade.

Não faça nada quando estiver ansioso. Por que elas ligam às 17 horas, em uma noite de sexta-feira, e dizem “Nós TEMOS que conversar. Bom, eu acho que você não está aí. Conversamos na segunda?” Argh! Eu odeio isso! Por que às 17 horas? O que elas tinham para dizer? Eu deveria ligar para a casa dela. Eu deveria escrever. Eu deveria dirigir e fazer uma visita (“Oi, só estou passando por aqui! Então, uhh, o que era aquela ligação?”). Não tem nada tão importante que não possa esperar. E se isso fosse tão importante, então é um roteiro para você, e não para a situação. É uma oportunidade dizer “O que pode ser reorganizado na minha vida, de modo que essa pequena coisa não me desgaste tanto? Que coisas eu deveria mudar?” E se divirta mudando elas.

Não faça nada quando estiver cansado. Eu estava tentando descobrir alguma coisa no computador outro dia. Era algo muito técnico e relacionado a dinheiro. Para começar, eram 13 horas da tarde. Então, já eram 18 horas da noite. E então, contra todas as minhas regras de “prática diária”, era meia-noite. E eu não estava chegando perto de descobrir. Eu estava cansado. Minha vista estava embaçada. Eu estava tirando pequenas sonecas de 10 segundos no computador. Uma semana depois, e eu ainda não tinha descoberto o que eu precisava descobrir. Mas, logo então, porque eu tinha investido esse tempo no meu “aprendizado” e eu estava cansado, eu queria continuar. Minha esposa Claudia me tirou do teclado e me levou para o andar de cima. Higiene do sono é a melhor maneira de melhorar a produtividade na sua vida. Não batendo sua cabeça contra um computador.

Não há nada tão importante que não possa esperar.

Não faça nada quando quiser ser admirado. Quantas vezes eu tive que ir para uma reunião? Viajado para o exterior? Feito investimentos estúpidos? Ter escrito um artigo? Desenvolvido algum trabalho? Apenas para que as pessoas gostassem de mim: mãe, pai, um amigo, um leitor, um investidor, um cliente, um estranho. Resposta: um monte de vezes. Muitas e muitas vezes. E funciona. Eu chego trazendo bajulação, atenção, amor falso, e saio levando falso amor de volta. E continuo a viver a ilusão na procura de um sonho, evitando o pesadelo, na ignorância da realidade. Eu faço algum dinheiro desse modo? Eu me sinto realizado? Em 25 anos de negócios: nunca.

Essa é minha lista de verificação. Se eu sentir alguma dessas condições ocorrendo – como uma fungada na noite que se torna um resfriado de manhã – então eu paro. O que eu faço quando eu paro? Não faço nada. Eu leio um livro. Eu escrevo. Faço uma pintura aquarelada. Dou uma volta. Sento e faço absolutamente nada.

Pense em quando você esteve mais feliz em toda sua vida (e se isso não é uma meta razoável, então o que é?). Foi durante aqueles momentos, quando os seus pensamentos estavam frenéticos e por todos os lugares? Ou foi durante aqueles momentos, quando seus pensamentos ficam calmos – nas profundezas de um oceano pacífico –, ao invés de uma superfície tempestuosa?

É quando nós estamos em contato com a mágica do nosso silêncio, que encontramos nossos criadores internos e mudamos o universo.