Geral - 13/06/2014

Referências: o início de um projeto de sucesso

Entendendo o Conceito

Pegue papel e caneta. Desenhe um prédio (sem muitos detalhes, um esboço rápido). Feito isso, desenhe em uma outra parte do papel, três celulares, de modelos diferentes. Ainda fácil, não? Agora, sem fazer nenhum tipo de pesquisa, desenhe um Velella velella (nome científico). Isso mesmo, desenhe-o da forma em que lhe vier na cabeça e só continue a leitura quando estiver pronto. Dificultou, certo? Após uma pesquisa rápida, você descobrirá que trata-se de um hidrozoário, como as águas-vivas, que boia na superfície do mar, possui uma câmara azul achatada, com aproximadamente 2 cm de diâmetro e vários tentáculos para pegar presas que alimentarão a colônia. Talvez ainda não seja possível imaginá-lo perfeitamente, porém neste exato momento você faria um desenho bem diferente do anterior e, se quiser, vale fazer um teste para compará-los no final. A falta de referências o encurralou e tornou algo tão simples em uma tarefa difícil de se cumprir. Não esquente, isso é bem normal. Mas de agora em diante você terá as referências como etapa indispensável na hora de começar um novo projeto.

Referências são um tipo de inspiração que nos deixam “mais calçados” para iniciarmos qualquer projeto, ou seja, teremos uma opinião mais sólida sobre o que pretendemos criar após estudarmos algumas referências que tenham a ver com aquilo que temos em mente. Precisamos ter certo domínio sobre o assunto. Boas referências nos despertarão boas ideias, logo devemos selecionar cautelosamente tudo o que temos como referências para nós. Tudo pode ser usado como referência, mas isso não quer dizer que devamos usar esta totalidade para nos inspirarmos. A escolha das referenciais que serão abordadas para o seu projeto é uma etapa crucial para a criação da estrutura do mesmo. Más referências podem ser uma das causadoras (se não a principal) de uma fraca estrutura do seu projeto. Com este conteúdo sólido em mente, aproveite tudo ao seu redor que possa servi-lo como referência. Como inspiração!

Seja uma Esponja

Quanto mais contato temos com tudo o que nos sirva de inspiração, mais inspirados ficamos. É simples: Tudo e qualquer coisa que podemos imaginar (sejam elas paisagens, rostos, desenhos, edifícios, entre outras coisas) só se tornam possíveis graças ao “banco de dados” que possuímos em nossa mente. Utilizamos, quase que inconscientemente, tudo o que já vimos como referência para criarmos algo “novo”. Para um bom designer, um contato mais próximo com exposições de artes, museus, cinemas (ou até mesmo filmes dentro de casa), entre outras atividades são indispensáveis em sua rotina de vida. Até livros de história e da própria literatura podem ajudá-lo a ter novas ideias, pois todas essas atividades citadas, olhadas mais de perto, são excelentes exercícios para a nossa criatividade. Não precisa fazer tudo de uma vez, mas envolva-se um pouco mais com aquilo que mais tem a ver com você e, em alguns casos, com o que tem mais a ver com o seu novo projeto. Variar um pouco de atividade também é interessante, pois exercitará a sua mente com uma atividade fora da rotina, mesmo que não seja algo novo. Portanto, inspire-se desde já.